Fã de Os Dez Mandamentos, Nívea Stelmann fala sobre Noemi: “Mulher forte, apaixonada pelos filhos e pelo marido”

07/07/2016

Fonte: site R7.com

823ka2rpdv_7ar4fsf7qu_fileNívea Stelmann dá vida a versão adulta de Noemi, já interpretada por Jessika Alves. Mulher de Calebe (Milhem Cortaz), a personagem é mãe de Iru e Acsa e vai provar que não perde a chance de dizer o que pensa em A Terra Prometida. 

Em conversa com o site oficial da novela, a atriz confessa ser fã assumida de Os Dez Mandamentos.

— Eu vi tudo! Já assistia porque eu era apaixonada pelos efeitos das pragas. Falei sobre isso com a Vivian [de Oliveira, autora] e, para mim, foi uma grande surpresa ela ter me convidado para participar do final da novela. Até brinquei: “Posso colocar no meu currículo Os Dez Mandamentos?” [risos] Eu fiz. Foi pouco, mas eu fiz.

Acompanhar a novela também foi importante para se ambientar ao clima de A Terra Prometida.

— Vi mesmo até para ter credibilidade na hora de falar dos amorreus, dos moabitas, ter o que dizer com propriedade. Só falar o texto é difícil, a história é muito densa. Então, comecei a assistir religiosamente. Nos dias em que eu estava no estúdio, eu deixava gravando a novela em casa. Assistia como dever de casa.

Os preparativos não terminaram por aí. Nívea recorreu a outras fontes para compor a doce Noemi.

— Foi um período que eu me dediquei. Como soube que ia fazer parte do elenco em novembro e comecei a gravar só em maio, tive tempo para construir tudo o que queria e comecei a ver com muita calma tudo. Li a Bíblia, as passagens todas de Moisés e de Josué, para poder entender o que está lá e saber como o Renato ia conduzir essa história. Vi a série Game Of Thornes que o Avec [Alexandre Avancini, diretor] pediu, vi filmes relacionados a isso como A Tenda Vermelha [2014] e outros títulos. Fui entrando nesse universo.

Antes mesmo de começar a gravar, Nívea acompanhava os bastidores do que era feito.

— O Avec convidava: “Vá visitar a gente”. Ia muito ao set de Os Dez Mandamentos para entrar na tenda, ver. Gosto de estudar, de fazer coisas diferentes porque o público sente isso e, na minha carreira, tive a oportunidade de fazer muitas coisas diferentes.

Personalidade forte

A jovem Noemi tem tudo para proporcionar cenas marcantes aos telespectadores.

— Ela é uma mulher forte, de família, mãe apaixonada pelos filhos, pelo marido, que vai ter problemas com os filhos em relação ao comportamento deles. Eles não são crianças fáceis dentro do contexto que ela imaginou, idealizou. Mas ela é muito amiga do marido. Existe muito amor, muita união, muita cumplicidade. Juntos, eles vão vencendo os desafios.

Nívea também trará ao público uma personagem que, além de muita força, tem voz em sua família.

— Foi uma coisa que o Milhem propôs e o Renato topou. Todas as mulheres eram bem submissas naquela época, mas, lá na casa da Noemi, a gente conversa. Então, o Calebe fala, é guerreiro, grita, mas dentro de casa ele é um bichinho manso, fofo, que escuta a mulher. Você vai se surpreender com o que a gente construiu para eles. Ela fala umas verdades para ele. Como exemplo, Calebe reclama do filho e ela responde: “igual ao seu temperamento”. E isso é um desafio muito grande porque antigamente as mulheres sabiam o que estava acontecendo e não respondiam aos maridos. Ela fala. Com carinho, educação, respeito e amizade, mas ela se coloca. Olha no olho dele e manda as verdades. E isso é bom.

Emoção na tela da Record

Ao longo dos capítulos, os telespectadores poderão sentir a preocupação de Noemi, que convive com marido e filho guerreiros.

— Algumas cenas que temos em casa são mais difíceis, de muita emoção e ela vive em um estado de tensão porque a qualquer momento o seu marido pode pegar uma espada e sair lutando. Os textos são muito emotivos, você sai do estúdio cansada porque você está sempre se emocionando. É muito bonito. Quando você não está falando a Palavra, coisas bonitas sobre Deus, você está se emocionando com guerra, medo. O tempo todo é emoção.

5jh1w412cq_2y84q2x2sx_fileVisual de Noemi

Enquanto entrava no clima da trama bíblica, Nívea também deixou as tesouras longe de suas madeixas.

— Deixei meu cabelo crescer e cresceu muito! Eu ia usar aplique e nem precisei usar. Esse aqui é meu.

Mãe de Miguel, de 11 anos, e Bruna, 2, Nívea se diverte com as reações dos filhos quando aparece na tela da Record como Noemi.

— Engraçadíssimo. Minha filha acha que sou princesa com aquela roupa. Ela adora. Meu filho curte também e fica gritando: “mãe, você está na chamada. Vem ver”. Eles gostam. O Miguel engatinhou no palco. Eu o amamentei na coxia, a vida inteira me acompanhou na televisão e está muito acostumado a me ver.

Já a caçula ainda não reconhece a mãe na TV.

— A Bruna vai ser a primeira vez. Eu a tive, a amamentei por um ano 1 e meio e voltei a trabalhar. Para ela, vai ser novidade. Não sei como ela vai reagir.

Na pele de uma hebreia, Nívea se surpreendeu com o perfeccionismo do figurino.

— Gosto da cor que a minha tribo, Judá, tem. É uma cor de terra misturada com marrom e ocre, que é forte. Acho que valoriza minha pele [risos] quando aparece no vídeo. Curti a estrutura que eles fizeram, tem muita coisa de crochê. Eles capricharam. O figurino está de parabéns. Eles fizeram várias coisas diferentes nos núcleos o que permite perceber qual das 12 tribos ele pertence. Cada guerreiro tem a sua identidade. Tudo é muito bem feito.

A atriz acredita que o lado materno de Noemi é o que há em comum consigo mesma.

— Sem dúvida, é a coluna vertebral porque eu sou muito mãezona. Só que meus filhos ainda não me dão trabalho, como meus adolescentes na novela. Os meus não vão para a guerra, não criam conflitos [risos]. Mas mês identifico com a maternidade, o amor que ela tem para a família. Para mim, a minha família está em primeiro lugar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>